Processando...

EXPORTAÇÃO DE ARTESANATO

Durante os anos de 2004 até 2016, o Centro Cape atuou firmemente no projeto de exportação de Artesanato com uma parceria com a APEX.

Em 2014, a Apex decidiu por encerrar o contrato, mas nos ainda conseguimos nos manter por mais dois anos, mas depois não conseguimos mais, pois os custos eram muito altos e como somos realmente uma entidade sem fins lucrativos, não havia como cobrir as despesas, sem um apoio governamental.

Mas durante estes 12 anos, exportamos mais U$ 20 milhões de dólares, beneficiando centenas de artesãos, não so de Minas Gerais, mas também do Piaui, Alagoas, Espirito Santo, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão e Paraná.

Foram mais de 23 eventos, onde podemos destacar:

ØAmbiente Fair (8edições) Local: Frankfurt/ Alemanha

ØExpohogar (2 edições) Local: Barcelona / Espanha

ØWe do it D!fferent (edição únicia) Local: Frankfurt

ØIntergift (6 edições) Local: Madrid/Espanha

ØMacef (2 edições) Local: Milão / Itália

ØMissão Costa Leste / Estados Unidos (edição única) Local: EUA

ØTendence Fair (8 edições) Local: Frankfurt / Alemanha

ØCeranor (4 edições) Local: Porto, Portugal.

ØNew York International Fair – agora NYNow(18 edições)  Local: New York

ØPulse (edição única) Local: Londres, Inglaterra.

ØFeira Internacional de Artesanato de Portugal (edição única) Local: Lisboa

ØThe Chicago Market (1 edição) Local: Chicago

ØArt Expo (6 edição) Local: New York

ØBrasil Casa Design (1 edição) Local: Buenos Aires

ØBrasil Casa Design (1 edição) Panamá

ØLas Vegas Gift Fair (3 edição) Lãs Vegas

ØBurkina Faso (1 edição) Africa Central

ØMulheres Artesãs – ONU (1 edição) New York

ØPhiladelphia Gift Show (2 edições) Philadelphia

ØMaison Object – 9 edições – Paris

ØFancy Food – 8 ediçoes – Washington /New York

ØDallas Gift Fair – 3 edições – Dallas

ØHotel, Motel & Restaurant – 8 edições – New York

De todos os projetos, o mais bonito foi as MULHERES ARTESÃS BRASILEIRAS, quando durante a abertura da Assembleia da ONU em setembro de 2013, levamos 15 artesãs brasileiras a Nova York, onde elas fizeram uma exposição no prédio da ONU.