Processando...

FEIRA NACIONAL DE ARTESANATO FARÁ RETROSPECTIVA SOBRE A PRÓPRIA HISTÓRIA

Por - Diário do Comércio - 19 de novembro de 2019

 

Feira Nacional de Artesanato prevê receber cerca de 160 mil pessoas este ano - Crédito: Divulgação

Entre 3 e 8 de dezembro, artesãos nacionais e internacionais se juntam na Feira Nacional de Artesanato (FNA), no Expominas, em Belo Horizonte. Este ano, o evento, criado para valorizar os responsáveis por retratar minuciosamente, por meio das mãos, nosso Brasil, completa 30 anos e prevê receber cerca de 160 mil pessoas que terão acesso às tendências e novidades do setor.

Após edições temáticas, que trataram de assuntos como os grandes mestres do artesanato, a tradicional Estrada Real, no interior mineiro, a arte circense, a cultura latina e as tradições japonesas e africanas, a FNA chega a 2019 disposta a rememorar as suas três décadas de história. O evento é uma iniciativa do Instituto Centro de Capacitação de Apoio ao Empreendedor (Centro Cape).

Evolução – A maior feira de artesanato da América Latina ocupa todos os pavilhões e áreas ao ar livre do Expominas. Ao longo dos seis dias de evento, cerca de 160 mil pessoas devem passar pelos 1.100 estandes com produtos feitos à mão.

Todo o status adquirido pela mostra, no entanto, é fruto de muito suor. Em seu primeiro ano, a FNA teve 200 expositores, divididos em 60 estandes, resumidos a uma parte do Minascentro, outro grande local de eventos da capital mineira.

Com o passar do tempo, a feira passou por diversas transformações. O grande divisor de águas, contudo, é a edição de 2004. Pela primeira vez realizada no Expominas, passou a contar com 10 vezes mais estandes se comparada ao ano de estreia.

Com o passar do tempo, a FNA foi ganhando contornos internacionais. Em 2017, por exemplo, expositores de 11 nações estiveram em Minas Gerais para divulgar seus trabalhos.

Mesmo adquirindo novas características, o evento continua se erguendo sob a premissa que o fez nascer, ainda na década de 1980: dar cartaz aos ricos e diversos trabalhos concebidos pela comunidade artesã. (Da Redação)