Carregando...
Enviando...
INSTITUTO CENTRO DE CAPACITAÇÃO E APOIO AO EMPREENDEDOR
Data: 25 de Agosto de 2016

Voltar

Proposta Simples Internacional deverá ser apresentada até o final do mês

As exportações das micro e pequenas empresas mineiras saltaram de US$169,5 milhões, em 2014, para US$182,7 milhões, em 2015

As exportações das micro e pequenas empresas (MPEs) mineiras saltaram de US$169,5 milhões, em 2014, para US$182,7 milhões, em 2015 (Fonte: MDIC). No mesmo período, também foi registrado o aumento do número de MPEs que vendiam para outro país: 895 empresas, em 2014 para 973 no último ano. O bom resultado tornou Minas Gerais o 4º estado que mais exportou em 2015, atrás apenas de São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná.

Para estimular mais as exportações dos pequenos negócios em todo o país, está sendo proposta a criação do Simples Internacional. O projeto deverá ser apresentado até o final de agosto por um grupo de trabalho formado pelo Sebrae, os ministérios das Relações Exteriores  e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, a Receita Federal do Brasil, a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, o  Banco Central, a Apex-Brasil, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Entre as metas estipuladas para a formatação do projeto de criação do Simples Internacional estão as simplificações de tarifas e de procedimentos burocráticos, logísticos e de meios de pagamento. O projeto pretende também possibilitar a criação de um ambiente Business to Business entre as empresas brasileiras e dos países parceiros.

As exportações das micro e pequenas empresas (MPEs) mineiras saltaram de US$169,5 milhões, em 2014, para US$182,7 milhões, em 2015 (Fonte: MDIC). No mesmo período, também foi registrado o aumento do número de MPEs que vendiam para outro país: 895 empresas, em 2014 para 973 no último ano. O bom resultado tornou Minas Gerais o 4º estado que mais exportou em 2015, atrás apenas de São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná.

Para estimular mais as exportações dos pequenos negócios em todo o país, está sendo proposta a criação do Simples Internacional. O projeto deverá ser apresentado até o final de agosto por um grupo de trabalho formado pelo Sebrae, os ministérios das Relações Exteriores  e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, a Receita Federal do Brasil, a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, o  Banco Central, a Apex-Brasil, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Entre as metas estipuladas para a formatação do projeto de criação do Simples Internacional estão as simplificações de tarifas e de procedimentos burocráticos, logísticos e de meios de pagamento. O projeto pretende também possibilitar a criação de um ambiente Business to Business entre as empresas brasileiras e dos países parceiros.

Além de aumentar o número de micro e pequenas empresas exportadoras, o Simples Internacional pretende reduzir os custos e o tempo de operações das relações bilaterais. A ideia é que o primeiro país parceiro a adotar o Simples Internacional seja a Argentina.

Fonte: Agência Sebrae