Carregando...
Enviando...
INSTITUTO CENTRO DE CAPACITAÇÃO E APOIO AO EMPREENDEDOR
Data: 23 de Agosto de 2016

Voltar

Pequenas empresas terão maior acesso a crédito orientado

Programa se divide em duas frentes: capacitação e geração de conteúdo

Mais de 80% das micro e pequenas empresas mineiras (MPE) têm como principal fonte de crédito produtos financeiros com altas taxas de juros. Para se ter uma ideia, 56% delas utilizam o cartão de crédito e o cheque especial para fazer frente às despesas. Os dados, da Pesquisa de Relacionamento Bancário do Sebrae Minas, confirmam que a falta de gestão financeira é um problema real, e que afeta a maioria dos pequenos negócios brasileiros. Para aprimorar o planejamento das finanças das MPE e reduzir os riscos das operações de crédito para o segmento, o BDMG e o Sebrae Minas lançaram, na manhã desta segunda-feira (22/8) o Programa Crédito Orientado.

A primeira etapa do programa prevê a capacitação dos cerca de 300 correspondentes bancários do BDMG. Eles serão preparados para oferecer orientação gerencial às MPE que já são clientes ou buscarem crédito na instituição. Minas Gerais tem cerca de 1,3 milhão de negócios de pequeno porte, o equivalente a 99% da força produtiva do estado, responsável por 55% dos empregos formais. Segundo o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Minas, Olavo Machado, a parceria com o BDMG amplia a rede de orientação especializada ao segmento no estado. “Não é só uma questão de conceder crédito, mas capacitar o empresário para ele tenha uma gestão financeira profissional”, ressaltou.

De acordo com o presidente do BDMG, Marco Crocco, de janeiro de 2015 a junho de 2016, o banco liberou R$ 381 milhões em crédito. “As MPE têm papel fundamental na geração de renda e no desenvolvimento regional. Com esta parceria ampliamos nossa atuação como agentes de crédito. Passamos também a atuar no processo de gestão do negócio de nossos clientes”, disse.

Uma das preocupações do Sebrae é que o crédito seja uma ferramenta para o desenvolvimento das MPE e não um fator que contribua para a decadência do negócio. Em pesquisa recente, o Sebrae confirmou que mais de 40% dos pequenos negócios admitem ter “dívidas controladas”. “O endividamento em si não é ruim, mas se a empresa estiver desorganizada isso certamente pode acelerar uma situação de insolvência ou até de quebra”, frisou o diretor Técnico da instituição, Anderson Cabido.

O presidente do BDMG adiantou que o banco tem a intenção de disponibilizar, no médio prazo, linhas diferenciadas, com taxas de juros mais baixas, para as empresas que participarem do Programa Crédito Orientado. “Esperamos que o bom planejamento financeiro seja um elemento que possibilite a melhor composição do custo dos empréstimos para esses clientes”, reforçou Crocco.

Atendimento especializado

O Programa Crédito Orientado se divide em duas frentes: a capacitação dos Correspondentes Bancários BDMG (CBs), que atuam em todo o Estado, e a geração de conteúdo direto para as micro e pequenas empresas (MPE), por meio dos serviços e informações do Sebrae Minas, incluindo ferramentas digitais.

A primeira frente de trabalho começou ontem e segue hoje, com a realização de uma oficina-piloto para apresentar o novo modelo de capacitação para correspondentes BDMG de 20 municípios. O curso está organizado em dois módulos: “Políticas, produtos e sistema BDMG”, ministrado por representantes do Banco, e “Finanças e Mercado”, apresentado pelos especialistas do Sebrae.

Planeja-se a capacitação dos mais de 300 correspondentes bancários do BDMG em todo o Estado até o fim de 2016, com a realização de outras nove oficinas em diversas regiões, para que o conteúdo seja replicado por todo o interior. A meta para 2017 é aprofundar a capacitação dos CBs, com a introdução de novos conteúdos de gestão.

 MPE em Minas Gerais

Números do BDMG